Texto | Original – composição coletiva. Inspiração direta em aerogramas e cartas trocadas durante a Guerra em África, testemunhos reais e arquivos históricos

Direção Artística e Co-Criação | Patrícia Susana Cairrão e Ricardo G. Santos

Realização | Ricardo G. Santos

Interpretação | Patrícia Susana Cairrão

Composição Musical e Sonoplastia | composição coletiva

Cenografia e figurinos | Rita Capelo

Fotografia | Luís Mileu

Direção Técnica | Show Ventura

Produção e Comunicação | Sofia Correia e Liliana Costa

Parceiros | Município de Sintra, Fundação CulturSintra

Agradecimentos | Joana Pontes

2022
Penélope

“Adeus, até ao meu regresso.”

Criações e co-produções

A mulher que espera. Uma condição quase inerente ao ser feminino, pela transversalidade histórica do seu papel social, a mulher que espera o homem que partiu para a guerra.

Penélope, é uma criação artística de cruzamento entre a arte performativa e visual, com recurso a pesquisa de arquivo e espólios particulares de cartas, aerogramas, fotografias e ainda, testemunhos reais e consulta da obra Sinais de Vida de Joana Pontes, para a contaminação de um objeto artístico, simultaneamente documental e ficcional.

Um espetáculo de caráter performativo que reflete sobre a memória, a vida e a morte, sobre uma condição feminina, sobre a história humana impregnada de guerra e os seus danos colaterais. Penélope, traz consigo o peso do tempo. Escreve e lê cartas que a não deixam esquecer a ausência.

Duração: 75 minutos

M12

RUGAS, Associação Cultural